sexta-feira, 4 de março de 2011

Notinha esclarecedora


Quando resolvi entrar na onda dos blogs e criar um, por incentivo e pressão de alguns amigos, pensava nele como um ambiente para reflexões, discussões de ideias e exposição democrática de pensamentos. No entanto, há alguns poucos entre os leitores que, ao invés de expor suas posições com respeito e educação, ficam o tempo todo usando o subterfúgio do anonimato para atacar, desqualificar e fazer críticas pessoais. Por causa dessa covardia, e pior, vindo de alguém que supostamente deseja preservar a fé e defender suas tradições, as quais não desqualifico, não postarei os comentários anônimos. Sempre os postei, mas a partir de agora não o farei mais; não posso ficar legitimando com o blog a perpetuação da postura ignóbil de moralistas sem hombridade, incapazes de se responsabilizarem por suas críticas. O blog está aberto para o conflito de ideias – repito: conflito de ideias –, mas não para ataques anônimos. Até aceitarei os ataques pessoais, caso sejam feitos por pessoas que são honestas a ponto de se identificarem.

No mais, todos e todas são muito bem-vindos (as) a esse espaço e livres para postarem suas contribuições, sejam elas favoráveis ou contrárias às minhas reflexões. Mas, em respeito aos outros amigos leitores, que são a maioria, não exibirei baixarias e moralismos covardes, camuflados pelo anonimato, que mais é uma mascara para a mesquinhez, fraqueza e pobreza de espírito do que desejo de preservação da identidade por medo de possíveis prejuizos , especialmente em um blog como este que não pode proporcionar nenhuma perda àqueles que se identificarem.

Até a próxima postagem...

2 comentários:

  1. Oi Kenner, eu sem bem do que está falando. No meu blog, tenho deixado as críticas e condenações pessoais de pessoas covardes como essas que mencionou. É incrível que por sermos livres para dizer o que pensamos alguns se fazem nossos inimigos.

    Quando posto textos mais técnicos, esses anônimos não aparecem, acho que não são capazes de entender o que dizemos pela insistência em permanecer na ignorância; todavia, quando falamos de algo que contraria suas crenças ou que vai de encontro às igrejas, aí eles estudam palavra por palavra procurando alguma brecha para nos atacar.

    Talvez siga seu conselho, mas até aqui, gosto de ver como também surgem pessoas para nos defender, provas de que o mundo evangélico não está perdido. Ainda existem alguns que prezam pela liberdade de escolha e expressão.

    Abraço companheiro de perseguições! Seguiremos juntos no doutorado?

    ResponderExcluir
  2. Olá Anderson,
    é bom encontrar-te aqui.
    Infelizmente fui obrigado a fazer isso. Como eu disse, podem até fazer ataques pessoais, mas façam se identificando, isso é o mínimo.

    Nosso blog precisa ser democrático, e essa democracia não é irresponsável... Se nós nos expomos escrevendo e indicando autoria, aqueles e aquelas que desejam realmente dialogar com nossas reflexões, e não simplesmente nos ofender com ataques vazios, precisam ter hombridade para se mostrarem.

    Sobre o doutorado, estou me organizando para iniciá-lo, se tudo der certo (a saber, bolsa! rsrsrs), iniciarei no próximo semestre.

    Sim, com coragem e perspicácia continuemos refletindo e escrevendo livremente...

    abração

    ResponderExcluir